12 resoluções para Respirar Melhor no ano novo

As doenças respiratórias são desde 2015 a 3ª causa de morte, sendo responsáveis pela morte de 37 pessoas todos os dias. Muitos casos podem ser preveníeis através da adoção de um estilo de vida saudável e de pequenos gestos que podem proteger a saúde respiratória e/ou desacelerar a evolução de doenças respiratórias já existentes.

O ano novo é uma ótima oportunidade para abraçar novos desafios e aproveitar para adotar um estilo de vida mais saudável. E porque não fazer resoluções de ano novo para Respirar Melhor? Eis 12 atitudes que podem fazer a diferença na sua saúde respiratória:

1 – Deixar de fumar. Ficar longe do fumo do tabaco é fundamental se deseja ter uma saúde respiratória plena. Segundo o Institute of Health Metrics and Evaluation, em 2016, em Portugal morreram 11.800 pessoas por doenças relacionadas com o tabaco, o que corresponde à morte de uma pessoa a cada 50 minutos. Se é fumador e quer deixar de fumar deve procurar ajuda profissional e evitar frequentar locais com exposição ao fumo.

2 – Vacinar contra a Gripe. De acordo com os dados mais recentes do Observatório Nacional das Doenças Respiratórias (ONDR), a gripe foi responsável por 123 mortes em 2016, 0,1% do total da mortalidade. A vacina da gripe é muito importante, especialmente para a população idosa, com cardiopatias, diabetes e/ou doenças oncológicas.

3 – Beber mais água. O organismo pouco hidratado fica mais suscetível a doenças. A função mucociliar, que é um mecanismo de autolimpeza da mucosa nasal, precisa de hidratação para conseguir remover as partículas inaladas e potencialmente agressivas para o trato respiratório.

4 – Fazer uma alimentação saudável. Um corpo bem nutrido é um corpo mais saudável e menos exposto a vírus e bactérias potencialmente adversos para os sistemas respiratório e imunológico.

5 – Praticar exercício físico. A prática de exercício físico pode constituir um importante contributo para o aparelho respiratório. Manter o corpo em movimento aumenta a oxigenação do sangue, fundamental para o bom funcionamento do sistema respiratório.

6 – Manter a casa livre de alergénios. As vassouras, espanadores e até alguns aspiradores podem ser o inimigo número um para quem sofre de doenças respiratórias. As partículas que eles levantam são altamente irritantes para o sistema respiratório e podem ficar suspensas no ar por até 48 horas. O ideal é limpar tudo com panos húmidos, que agregam as partículas e não permitem que elas se espalhem pelo ar.

7 – Lavar bem a roupa na mudança das estações. Quando as roupas ficam guardadas por muito tempo, acabam por acumular partículas e ácaros que podem prejudicar o sistema respiratório, causando problemas como rinite e asma. A cada estação, deve lavar a roupa e deixá-la estendida ao sol por algumas horas antes de a vestir.

8 – Ter atenção ao Sono. Dormir 8 horas é essencial para repor as energias e contribui para a saúde e o bem-estar geral. Além de ter bons hábitos de sono, deve estar atento ao ressonar, que indica que não está a respirar pelo nariz e que algo pode estar errado. Se o problema persistir, deve procurar a ajuda de um médico especialista de forma detetar a origem do problema.

9 – Evitar mudanças bruscas de temperatura. As variações de temperatura aumentam a possibilidade de inflamação dos brônquios e secam as mucosas que protegem as vias respiratórias deixando-as mais vulneráveis. Estas mudanças bruscas podem, por isso, desencadear agravamentos  de asma, rinite, sinusite e bronquite.

10 – Fazer a manutenção do ar condicionado. O ar condicionado proporciona conforto térmico no entanto, pode hospedar bactérias responsáveis por infeções e doenças respiratórias. A manutenção periódica do ar condicionado, além de aumentar a durabilidade do aparelho, contribui para prevenir potenciais crises respiratórias.

11 – Ventilar bem o carro enquanto viaja. Especialmente se estiver com outras pessoas no carro e com as janelas fechadas, acione o modo de circulação de ar. Nessas ocasiões há uma grande possibilidade de que vírus e bactérias se espalhem no ar.

12 – Tratar da saúde. Faça visitas regulares ao seu médico assistente, mesmo quando não tem sintomas. As consultas regulares de check-up são importantes para identificar eventuais problemas ainda antes de haver sintomas.

Na ocorrência de alguma crise, dirija-se prontamente à urgência ou ao médico especialista. Nas primeiras 48h os vírus e as bactérias estão em plena replicação e os medicamentos têm uma maior taxa de sucesso.