Dicas para lidar com as alergias na Primavera

Num artigo sobre Como “sobreviver” às alergias da Primavera, o DN Life partilha a opinião de especialistas e divulga uma lista de dicas para se proteger dos alergénios.

“Em 1980, cerca de dez por cento da população sofria de alergias, em 1999 eram trinta por cento e nos últimos vinte anos o número de pessoas alérgicas duplicou.» Quem o diz é Pedro Lopes da Mata, diretor do Instituto Clínico de Alergologia de Lisboa, que indica que a previsão é que em 2050 cerca de cinquenta por cento da população mundial será alérgica «nos países industrializados”.

A primavera é a altura do ano em que se manifestam mais crises alérgicas. António Lorena Jordão, especialista em imunoalergologia, crê que a melhor forma de prevenir estas alergias passa por uma «avaliação regular de um alergologista de forma a obter um diagnóstico seguro». Um plano terapêutico individualizado «permite ao doente alérgico passar praticamente incólume por uma estação difícil do ponto de vista alergológico».

Comichão nos olhos, nariz e garganta irritada, espirros e tosse são algumas formas de manifestação destas alergias. O especialista explica que estas reações dependem do órgão que é «atacado».

Para “sobreviver” às alergias da primavera, causadas sobretudo pelos pólenes que andam no ar, o Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) aconselha:

  • Mantenha as janelas e portas de casa fechadas, principalmente nos dias em que a concentração de pólenes é mais elevada. Prefira persianas em vez de cortinados.
  • Para arejar as divisões pode utilizar o ar condicionado, mas certifique-se de que este tem o filtro adequado e que é limpo periodicamente.
  • Se vai viajar de automóvel mantenha os vidros do carro fechados. Os motociclistas devem usar capacete integral.
  • Mantenha a casa limpa, para evitar a acumulação de pó, que agrava os sintomas das alergias, mas também do “pó dos pinheiros” tão típico nesta altura e que torna todas as superfícies verdes.
  • Elimine da casa tapetes e móveis com tecido.
  • Os ácaros não conseguem sobreviver a temperaturas superiores a 60º, pelo que deve considerar a lavagem da roupa a temperaturas superiores.
  • Se tiver plantas no interior de casa, deve cobrir a terra dos vasos com gravilha, para evitar a formação de bolores que podem desencadear uma crise alérgica.
  • Quando chegar a casa, limpe bem os pés e mude de roupa. Passe uma escova pelo vestuário para evitar espalhar pólenes e pó por toda a casa.
  • O banho à noite elimina o pó e o pólen, evitando a sua passagem para os lençóis da cama.
  • Se é fumador, saiba que o fumo do tabaco agrava os sintomas das alergias, principalmente os relacionados com o sistema respiratório.
  • Se tem por hábito verificar o estado do tempo para o dia seguinte, veja também o boletim polínico da região para saber qual o nível de concentração dos pólenes. Nos dias em que esses índices estão mais elevados, previna-se com a medicação adequada e tente passar o mínimo tempo possível em espaços verdes.
  • Nesta altura do ano, não se esqueça dos óculos de sol, um bom aliado para quem sofre de alergias, pois protege os olhos dos irritantes pólenes.
  • Os anti-histamínicos são a medicação mais receitada a quem sofre de alergias primaveris. Estes medicamentos são conhecidos por provocar sonolência e diminuição da atenção, por isso, opte por um que não tenha estes efeitos secundários ou então escolha a hora de se deitar para o tomar. Existe ainda a opção da vacina antialérgica para tomar antes do início da estação. Em ambos os casos, consulte o seu médico antes de qualquer administração.

Veja o artigo completo aqui.