“Não Vire as Costas à DPOC”: SPP alerta para a importância do diagnóstico precoce de DPOC

No âmbito do Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), assinalado no passado dia 15 de novembro, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), através da sua Comissão de Trabalho de Fisiopatologia Respiratória e DPOC, lançou um vídeo de sensibilização dirigido especificamente à população fumadora que apresente já sinais obstrutivos das vias aéreas.

“Todo o indivíduo com 40 ou mais anos de idade, fumador, com tosse, expetoração e/ou falta de ar com as atividades do dia a dia, deve consultar o seu médico para avaliar se tem DPOC. A presença destes sintomas num fumador implica a realização de uma espirometria”, explicam as coordenadoras da Comissão, Dr.ªs Inês Gonçalves e Ana Sofia Oliveira. “A precocidade diagnóstica permite, de acordo com dados internacionais, uma diminuição das exacerbações e hospitalizações e redução de custos com ganhos no sistema de saúde”.

A taxa de subdiagnóstico associada à DPOC é ainda extremamente elevada, motivo que leva a SPP a lançar este vídeo de sensibilização, que tem como mensagem “Não Vire as Costas à DPOC”, que será partilhado nas redes sociais durante as próximas semanas. “Fazendo o tratamento diariamente, de forma regular e correta, o doente consegue ter os seus sintomas controlados, ou seja, menos tosse, expetoração, cansaço e falta de ar. Por consequência existirá melhoria na qualidade de vida e menor número de descompensações, o que implica menor número de idas aos Serviços de Urgência e internamentos. Infelizmente os internamentos por DPOC estão associados a elevada mortalidade”, descrevem as especialistas.

Abandonar os hábitos tabágicos, fazer a medicação diariamente conforme indicação médica, manter atividade física diária e evitar infeções respiratórias, fazendo as vacinas para evitar as gripes e pneumonias, fazendo as vacinas vacina antigripal e antipneumocócica, são as recomendações da Comissão de Trabalho de Fisiopatologia Respiratória e DPOC da SPP para um controlo dos sintomas e para uma melhor qualidade de vida.

Para aceder à notícia e ao video, clique aqui.